Gestão de estoque para pequenas distribuidoras

Pequenas distribuidoras

O processo de venda é relativamente fácil de compreender. Basicamente você compra o produto, estoca o produto e logo você vende. Mesmo parecendo simples as coisas não funcionam nessa racionalidade. Às vezes é preciso trabalhar com mais inteligência para ter um bom resultado na hora de gerenciar o estoque.

Nesse post nós iremos falar um pouco de inteligência de estoque para quem está começando a se organizar, mas antes de passar essas dicas valiosas vamos entender o porquê da necessidade de gestão de estoque:

Prejuízo na compra: Sabe quando iniciamos a dieta e logo vamos correndo ao supermercado comprar aqueles produtos saudáveis extremamente caros e poucos dias depois desistimos da dieta ou não nos adaptamos à nova rotina e todos aqueles produtos ficam jogados na dispensa esperando a hora de serem jogados fora?!

Pois bem, dessa mesma maneira funciona com os produtos em estoque. Se sua empresa não tiver um gerenciamento de saída e de necessidade do produto no mercado, logo seus produtos ficarão encalhados ocupando lugar nas prateleiras e esperando a hora de serem vendidos abaixo do preço de custo apenas para dar saída.

Deficiência na logística: Se você não sabe o tamanho, peso, prazo de validade e saída do produto, certamente a sua entrega será prejudicada, afinal você não saberá quantos itens cabem no veículo e nem em quanto tempo ele tem que ser entregue, ou como os produtos devem ser alocados na hora do transporte.

Falta de produto: Não existe pecado maior do que deixar o mercado carente de produto, e se sua empresa não sabe a quantidade real consumida pelo mercado é bem provável que isso aconteça.

Agora que já demos motivos suficientes para você se preocupar com seu estoque, vamos falar das maneiras para minimizar esses problemas corriqueiros:

Controle físico e financeiro: Muitas vezes no final do mês existem mais produtos vendidos do que produtos em estoque, porém não se sabe para quem foi vendido, quando foi vendido e nem em qual período. Logo se recomenda que toda venda seja lançada em seu sistema de gestão, para que o estoque físico sempre bata com o financeiro, garantindo a gestão completa da entrada e saída do produto.

Primeiro a entrar é o primeiro a sair: Se seu produto é perecível é de extrema importância realizar o monitoramento da validade do produto para que não exista perda de estoque por vencimento do prazo de validade. Uma dica é orientar a separação e recolher o produto no endereço correto indicado pelo sistema, sempre conferindo seu código para ter certeza que corresponde ao item com o prazo de validade selecionado.

Conferência cega: Quem separa não confere e quem confere não separa. Muitos pensam que esse processo serve apenas para evitar possíveis furtos, no entanto é equivocado pensar dessa maneira. Pessoas cometem falhas, portanto é comum cometer erros de conferência. Por isso, há a necessidade de realizar uma conferência antes da saída do produto, evitando gastos com entregas e desgaste com o cliente.

Estoque mínimo e máximo: Saiba qual produto é a sua vaca leiteira. Fique atento na regra dos 80/20 (Princípio de Paretto) pois assim você consegue prever qual produto depende de uma movimentação maior de estoque e como ele deve ficar alocado para ter um melhor fluxo de saída.

São regras difíceis de seguir e muitas vezes trabalhosas. Porém para facilitar esse processo é de extrema importância que se utilize um sistema de gestão empresarial.

Uma ferramenta poderosa para executar essa gestão com eficácia é o Open Manager, uma ferramenta em nuvens que contém uma vasta gama de recursos para gerenciamento de estoque e de compras. Confira as incríveis ferramentas dessa solução.

 

Faça seu comentário