Regime de Caixa x Regime de Competência: Entenda a diferença.

A diferença entre regime de caixa e regime de competência

Os métodos de registro e análise de lançamentos de entrada e saída de valores financeiros em uma empresa podem gerar dúvidas em relação às suas definições e aplicações. Os dois métodos mais utilizados pelos gestores da área financeira são o Regime de Caixa e o Regime de Competência.

Os dois métodos são importantes e complementares na gestão e análise de finanças, mas é necessário entender o que cada regime trata especificamente e como aplicar as informações obtidas em cada um dos métodos.

O Regime de Caixa está relacionado à área financeira e registra as movimentações de entrada e saída de valores da empresa, considerando a data que essas movimentações foram realizadas. Este método pode ser analisado por meio de relatório de Fluxo de Caixa, apontando os resultados realizados assim que as operações são concretizadas.

O Regime de Competência se relaciona com a área contábil da empresa, registrando as movimentações financeiras de entrada e saída com base na data de registro dos documentos, independentemente da data que essas operações são concretizadas. O Regime de Competência pode ser analisado por meio do DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício), relatório analítico que demonstra os lançamentos de entrada e saída que deverão ser realizados pela empresa.

Para explicar melhor a diferença entre os dois regimes pode-se exemplificar com o seguinte caso: Uma empresa realizou uma venda (operação de entrada) no valor de R$100.000,00 (cem mil reais), a serem pagos em cinco parcelas de R$20.000,00 (vinte mil reais). Após pagar três parcelas, o cliente deixou de pagar a parcela do quarto mês por um problema financeiro e renegociou o valor devido, pagando o restante em três vezes com juros. Dessa forma, imaginando hipoteticamente que essa tenha sido a única operação realizada pela empresa, os apontamentos do Regime de Caixa (Fluxo de Caixa) e do Regime de Competência (DRE) se deram da seguinte forma:

 

DRE

Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Total
Receitas R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$100.000
Despesas
Total R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$100.000

 

Fluxo de Caixa

Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Total
Receitas R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$0,00 R$0,00 R$16.000 R$16.000 R$16.000 R$108.000
Despesas
Total R$20.000 R$20.000 R$20.000 R$0,00 R$0,00 R$16.000 R$16.000 R$16.000 R$108.000

Para trabalhar de forma dinâmica com ambos os regimes é necessário que o gestor conte com um sistema de gestão empresarial que possua as ferramentas analíticas que gerem relatórios de DRE e Fluxo de Caixa. Além disso, o sistema precisa trabalhar de forma integrada com uma gama de setores da empresa para que as operações realizadas sejam validadas de forma correta.

Um exemplo de sistema ERP que atende esses requisitos é o Open Manager. Com uma plataforma online e completamente integrada, a solução atende de forma plena gestores da área financeira e contábil que precisam trabalhar com os regimes de caixa e de competência, explorando as funcionalidades analíticas e gerenciais do sistema.

Faça seu comentário